Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental

São Paulo, 19 de novembro de 2017

A Associação Universitária

Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental é sociedade científica internacional que reúne professores universitários com título de doutor e possui o intuito de elaborar e realizar pesquisas, intercâmbios científicos e divulgação de trabalhos de psicopatologia que levem em consideração a dimensão subjetiva do pathos psíquico.

Trata-se, portanto, de um seleto grupo de produtores de conhecimento científico e de formadores de opinião com vasta influência e reconhecida responsabilidade social. Fundada em 2002, ela sucede a Rede Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental, criada em 1996. 

A Psicopatologia Fundamental, marca registrada da Associação, é assim denominada para se distinguir das demais atualmente existentes e, em especial, para se diferenciar da Psicopatologia Geral. Além disso, o “fundamental” é uma referência à natureza constitutiva do pathos no humano. A Psicopatologia Fundamental pretende ser um campo de ensino e pesquisa onde ocorrem interlocuções entre cientistas com diferentes pontos-de-vista sobre o sofrimento e o mal-estar psíquicos. Assim, a Associação reúne médicos, psicólogos, psicanalistas, filósofos, cientistas sociais etc e não se restringe a uma determinada profissão, já que a psicopatologia é tão complexa e vasta que nenhuma formação universitária específica é capaz de esgotar o assunto. 

A psicopatologia é oferecida em cursos de medicina e de psicologia, profissões que reúnem cerca de 160.000 profissionais somente no Brasil. A grande maioria dessa população (cerca de 80%) é composta por mulheres profissionais de classe média e alta, com mais de 20 anos de idade. A Psicopatologia Fundamental, sendo uma das abordagens da psicopatologia, passa a fazer parte do ensino e da pesquisa e atrai, também, a atenção de profissionais de saúde mental, como enfermeiros, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais.

Os projetos de pesquisas e estudos realizados referem-se a manifestações como traumas, psicopatologias da infância, angústia, histeria, melancolia, depressão, autismo, pânico, stress, obesidade, anorexia, bulimia, transtornos obsessivo-compulsivos, esquizofrenia, paranóia, psicopatologias da velhice etc, que afetam a saúde mental de um grande número de pessoas, fazendo-as sofrer, e que causam grandes prejuízos para as pessoas afetadas, suas famílias, as organizações de produção e o Estado. As pesquisas visam avançar o conhecimento sobre a natureza dessas manifestações e seus possíveis tratamentos.

Além disso, a Associação influencia o aperfeiçoamento do pessoal do ensino superior, através da divulgação de suas pesquisas, do ensino presencial e à distância e da realização de atividades que reúnam professores e estudantes de psicopatologia. 

Atualmente, a Associação promove: 

1. Encontros Científicos de seus membros. Nesses Encontros, restritos aos associados, trabalhos escritos resultantes das pesquisas em andamento são previamente distribuídos e comentados. Além disso, esses Encontros servem para que os membros da Associação possam trocar idéias sobre novos projetos. 

2. Congressos Internacionais de Psicopatologia Fundamental e Congressos Brasileiros de Psicopatologia Fundamental, que são realizados a cada dois anos. A Associação já realizou dez Congressos Brasileiros e quatro Internacionais; o último ocorreu na Universidade Federal do Paraná - UFPR, Curitiba, PR, Brasil, de 04 a 07 de setembro de 2010 e contou com pouco mais de 600 participantes. Eles vieram de 19 Estados brasileiros, da Argentina, do Uruguay, do México, de Cuba, de Portugal e da França. 

3. Publicação trimestral da Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, órgão oficial da Associação. 

4. Portal na Internet www.fundamentalpsychopathology.org 

5. O financiamento de projetos de pesquisas que considera relevantes e adequados. O primeiro projeto financiado foi “Arquivos da psicanálise”, referindo-se à pesquisa sobre a história da psicanálise no Brasil, que resultou numa exposição apresentada no Colóquio Internacional Arquivos da Psicanálise, realizado na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP, em agosto de 2004, e no I Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental e VII Congresso Brasileiro de Psicopatologia Fundamental, realizado no Rio de Janeiro. Atualmente, financia, junto com o CNPq, projeto de pesquisa sobre “O método clínico”.

6. Financia e mantém, a partir de julho de 2011, a Plataforma de Psicopatologia Fundamental, instrumento de ensino e pesquisa reunindo informações espalhadas pela Internet.

7. Colóquios Internacionais bi-anuais sobre temas específicos de interesse da Psicopatologia Fundamental.

8. Newsletter, publicação mensal on line contendo novidades ocorrendo na Associação e no campo da psicopatologia.

9. O Prêmio Internacional Pierre Fédida de Psicopatologia Fundamental.

A Associação já produziu:

A publicação semestral do Latin American Journal of Fundamental Psychopathology on Line http://www.fundamentalpsychopathology.org.br

Série de livros denominada Biblioteca de Psicopatologia Fundamental, publicada pela Editora Escuta de São Paulo, reunindo os resultados das pesquisas realizadas pelos seus membros, além de trabalhos de outros autores. A Biblioteca de Psicopatologia Fundamental possui mais de 35 títulos, com tiragens que variam de 1.000 a 1.500 exemplares por título, que são distribuídos por todo o território brasileiro e no estrangeiro. 

O Concurso Internacional Pierre Fédida de Ensaios Inéditos de Psicopatologia Fundamental, ocorrendo há cada dois anos e que visa estimular a pesquisa e a escrita de jovens pesquisadores. Em 2010, a Associação encerrou esta iniciativa premiando a sétima versão do Concurso. 

A Associação articula-se com Laboratórios de Psicopatologia Fundamental e outros grupos universitários de pesquisa existentes no mundo. Atualmente há, somente no Brasil, 10 grupos permanentes de pesquisa trabalhando em colaboração e articulados à Associação. Além disso, há grupos na Argentina, no México e na França dirigidos por membros da Associação. Alguns desses Laboratórios possuem portais de conteúdo onde são divulgadas as atividades científicas. Assim, tanto a Associação como os grupos alcançam um vasto e crescente público em todo o mundo, através da Internet. 

Além dessas atividades, a Associação possui uma série de projetos que pretende desenvolver, na medida que recursos financeiros forem obtidos. 

Atualmente, ela é sustentada por anuidades de seus membros, por inscrições nos Congressos e Encontros, pelas assinaturas de sua Revista e por auxílios de agências de fomento estatais. Ela está permanentemente em busca de novos recursos para sustentar seus projetos.

As atividades da Associação são sistematicamente anunciadas em mala direta eletrônica com milhares de endereços, além de serem divulgadas por outros meios. Os patrocinadores da Associação têm diferentes espaços para divulgar suas marcas e produtos, tanto nos eventos como nos livros, nas revistas, nos portais e nas malas diretas.

Qualquer informação sobre a Associação e suas articulações podem ser solicitadas para secretaria.auppf@gmail.com

Esperamos que você obtenha, neste espaço, todas as informações que desejar sobre a Associação e suas atividades, e gostaríamos de receber eventuais comentários para melhorar a qualidade deste espaço.