Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental

São Paulo, 19 de novembro de 2017

A Associação Universitária > Homenagem a Manoel Tosta Berlinck

 

Folder

 

 

Texto de Plínio Prado



Manoel Tosta Berlinck nos deixou no dia 21 de junho último, aos 79 anos.
Sociólogo, psicanalista, editor da Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, o seu desaparecimento suscitou inúmeros necrológios e homenagens, a começar pelos dos colegas e amigos da Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental (AUPPF), assim como os das instituições nas quais ele atuou (Unicamp, PUC-SP, FGV...). Esses testemunhos encontram-se disponíveis na Internet.
Face à sua partida irreparável e a tristeza profunda na qual ela nos deixa, a presente edição de sua Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental não poderia deixar de ser, em sua homenagem, uma edição especial.

 

 

PDF



Texto Silvia Leonor Alonso


Homenagem a Manoel Berlinck

Silvia Leonor Alonso

                O que dizer perante a morte de um colega amigo? Perante o “doloroso mistério da morte” - expressão de Freud -, não há palavras a dizer dela, ao mesmo tempo que é fundamental que a linguagem se faça presente, já que sem esta não existe possibilidade de luto. Mas se não há o que dizer do “mistério doloroso da morte”, há o que falar dos vividos juntos, das lembranças, dos compartilhados, como forma de se despedir.

 

 

 PDF      

      

 Texto de Sérgio de Gouvêa Franco

 

Quero começar com uma pergunta: por que mesmo estamos fazendo uma homenagem a Manoel Tosta Berlinck? Há razões pessoais. Mas há razões mais importantes. Precisamos pensar... Manoel era um intelectual importante. Talvez estejamos fazendo este encontro, porque quando o pensamento estagnou e ficou sem ter para onde ir, podemos olhar para sua vida e para sua obra em busca de inspiração. Trabalhou com rigor científico. Não muitos colocaram a psicanálise na pauta do dia assim, mostrando, com reflexão, as conexões com a psiquiatria, com a filosofia, com as ciências sociais, com a literatura. Em um tempo em que se esvazia o lugar da autoridade em toda parte, creio que se pode dizer que ele ocupava o lugar.

 

 

PDF

 

 

Texto de Ana Cristina Magtaz


Laboratório de psicopatologia Fundamental 1995-2016

101 Dissertações de Mestrado e Teses de Doutorado defendidas

 

 

 Manoel se dedicou a pensar as resistências, as dificuldades que nós, psicanalistas, enfrentamos na produção de uma experiência a respeito do fenômeno humano que se refere ao psicopatológico. Nos ajudou a pensar em uma psicopatologia “alta costura”, sob medida e não pret-a-porter, com aplicações teóricas sobre a clínica.

Para homenageá-lo, optei por trazer aqui suas palavras para deixar presente as ideias mais importantes sobre o que tanto defendeu no LPF-PUC-SP.

 

PDF

 

 

Texto de José Waldemar Thiesen Turna


Elogio ao Mestre

 

José Waldemar Thiesen Turna

 

Agradeço a oportunidade de estarmos hoje aqui reunidos, colegas queridos, familiares, alunos e conhecidos do Prof. Manoel Tosta Berlinck.

No tempo proposto não irei comentar sobre o “amigo”, sobre o “amor de amizade” que se construiu entre nós ao longo de muitos anos, um laço do qual sofro a falta e que sem dúvida mereceria outro ensaio.

Para esta Homenagem, preferi escolher outro tema que nos fica como legado de seu trabalho e que foi desde este lugar que inicialmente me aproximei, o lugar do “Mestre”.

 

PDF